Bejaparque Hotel

4 out of 5 stars4 Stars

Rua 1 de Maio 1, Beja, Alentejo, 7800, Portugal
Bejaparque Hotel
Enter dates for best prices
Compare best prices from top travel partners
Expedia.com Hotels.com Booking.com

90%

Satisfaction Excellent
Excellent
10%
1
Very Good
40%
4
Average
40%
4
Poor
10%
1
Terrible
0%
0

Value Score Average Value

Similarly priced and rated as other 4 star hotels

Show Prices

Good For Couples
  • Families66
  • Couples77
  • Solo0
  • Business40

More about Beja

Photos

Beja - PortugalBeja - Portugal

Beja - PortugalBeja - Portugal

Beja - PortugalBeja - Portugal

Beja - PortugalBeja - Portugal

Travel Tips for Beja

The Castle was built in XIII...

by acilina

The Castle was built in XIII century by kings D. Afonso III and D. Diniz and as a frontier defense, reforced in XVII century. A história do concelho de Reguengos de Monsaraz confunde-se com a do antigo concelho de Monsaraz. Com efeito os limites do concelho são os mesmos desde há séculos. O que mudou foi a localização da sua sede, localizada na vila de Monsaraz até 1838, data a partir da qual se transferiu para a vila de Reguengos.
Monsaraz é seguramente a povoação mais antiga do concelho e uma das mais antigas povoações portuguesas a Sul do Tejo. A sua ocupação data dos tempos pré-históricos, contando-se nos arredores cerca de centena e meia de monumentos megalíticos. O próprio monte onde foi construída a vila foi provavelmente um povoado pré-histórico fortificado e, no Arrabalde, existe uma vasta necrópole rupestre pré-romana, de sepulturas antropomórficas cavadas na rocha viva.
O primitivo castro pré-histórico foi mais tarde romanizado e depois sucessivamente ocupado por visigotos, árabes, moçárabes e judeus.
A palavra Xarez ou Xerez equivalia, durante o domínio muçulmano na Península, à forma arábica SARIS ou SHARISH. O equivalente em castelhano do vocábulo português xara é JARA. Assim Xarez ou Xerex apresenta os equivalentes arcaicos castelhanos de Jaraez ou Jarás que conduziram, por corruptela, às formas actuais de Jerez castelhano ou Xarez português.
Monsaraz pode significar, portanto, Monte Xarez ou Monte Xaraz, isto é, cerro erguido no coração de uma terra à margem do Guadiana, antigamente povoada por um impenetrável brenhal de estevas ou xaras e que, pela excelência de condições estratégicas - posição de altura com cobertura defensiva de um grande e profundo rio - recomendava, naquele sítio inacessível, a fundação de um povoado.
Em 1157, foi conquistada aos mouros por Geraldo Sem Pavor, mas em 1173 torna a cair em poder dos almôadas, na sequência da derrota de D. Afonso Henriques em Badajoz. D. Sancho II, auxiliado por cavaleiros dos Templários, conquista Monsaraz definitivamente em 1232 e faz a sua doação à Ordem do Templo.
O repovoamento cristão de Monsaraz e do seu termo só vem a ocorrer no tempo de D. Afonso III e foi obra do cavaleiro Martim Anes, que parece parece ter sido também primeiro Alcaide de Monsaraz. Em 1263, Monsaraz é já uma importante povoação fortificada e também sede de um concelho perfeito e dotado com os mais amplos privilégios jurídicos, possuindo já a Carta de Foral expedida por D. Afonso III.
Neste período de ocupação cristã, o povoador Martim Anes começou a levantar a nova alcarçova, e os cavaleiros das Ordens Militares e o clero secular deram início á construção dos templos primitivos de Santa Maria da Lagoa e de Santiago, da Ermida de Santa Catarina, no Arrabalde.
A economia era fundamentalmente agrícola e pastoril, verificando-se paralelamente um apreciável desenvolvimento das pequenas indústrias da olaria tosca, dos cobres martelados, e o artesanato grosseiro dos tecidos de lã e linho.
Em 1319, Monsaraz é erigida comenda da Ordem de Cristo e fica na dependência de Castro Marim. Nesta altura começa a ser contruído o edifício gótico do primitivo tribunal, decorado a fresco com o famoso painel alegórico à justiça terrena. É também deste período que data a torre de menagem (época dionisina).
Em 1412, por doação do condestável a seu neto D. Fernando, Monsaraz é integrada na Sereníssima Casa de Bragança e passa, em matéria de tributação fiscal, a construir um dos mais preciosos e fartos vínculos no Alentejo da grande casa ducal portuguesa.
Em 1512, o foral manuelino actualiza a regulamentação da vida pública do concelho e da vila. Nesta altura a confraria da Misericórdia de Monsaraz fica definitivamente instituida na Matriz de Santa Maria da Lagoa.
A grave crise demográfica de 1527, causada pela peste que alastrava em Portugal, faz com que, por ordem do Duque de Bragança, e como medida de fixação demográfica local, se esboce uma modesta reforma agrária, que se traduziu no parcelamento das terras comunais concelhias. A paisagem do minifúndio nos arredores de Monsaraz resulta ainda da partilha quinhentista das terras comunais.
No termo de Monsaraz, em terrenos da Casa de Bragança e depois da Coroa, com os nomes de Reguenguinho, Ramila e Mon Real, em torno de uma ermida dedicada a Santo António, nasceu um pequeno núcleo populacional, originário da futura vila de Reguengos. O crescimento desta pequena povoação, devido ao esforço dos seus moradores no que respeita ao artesanato laneiro e à lavra da vinha, viria a dar origem à criação de uma nova freguesia, em 1752.
A Aldeia dos Reguengos, assim chamada, era formada na altura pelos núcleos populacionais de Reguengos de Cima, do Meio e de Baixo. Estes constituiram as bases administrativas embrionárias da nova Vila de Reguengos, por Carta de Lei de 1840.
A posição da vila acastelada de Monsaraz, de difícil acesso, e a sua fidelidade ao ideal absolutista, derrotado nas lutas do século XIX, contribuiram para que o processo de transferência de sede do concelho fosse célere e passasse para a Vila de Reguengos, nova dinâmica e adepta dos ideais políticos do Liberalismo.
Esta transferência data de 1838, sofrendo embora várias interrupções. Apenas em 1851 a sede se instala definitivamente na Vila de Reguengos e o concelho passa a designar-se Reguengos de Monsaraz.

Ovibeja

by TinKan

Once a year there is a big animal show called Ovibeja where people from all over the southern area of Portugal bring their animals and wears to sell.

During the Ovibeja week you can also find many good things to eat and drink around the fair. Some of my favorites are the different cheeses, you should try them all as each one has a different taste.

It last about a week and is well worth seeing .

Vacation with some friends in a Hacienda Hotel

by whvcebu

"Entrance to Vila Alentejo"

There seemed to be "Siesta". Horse drawn car at the entrance at noon time. Temperature: 38? C

"Beja - Alentejo"

After passing the entrance a beautiful look onto vineyards and an avenue with eucalyptus trees, each one about 100 years old.

"Beja - Alentejo"

Very close to Beja City there is a huge area that has been purchased and developed by the Vila Vita Group. It looks to me like a huge hacienda with all kind of farming combined with a four star hotel accomodation and facilities.

ostriches, horses, cows, vegetables, vineyards, lakes, swimming pools, bicycles - what else could you think about.

Food was excellent and likewise the wines served during lunch and dinner.

Most fascinating were the sunsets over the Alentejo hills redesigning our hotel as a shadow giant

Lakes and Nature

by whvcebu

"Black swans ...."

on the lake in Alentejo. Somewhere they were present on those lakes of the hazienda.

"A red nose ...."

... goose as well in their neighborhood.

"Noon heat at 48 ? C"

... which is the equivalent to about 116 ? F makes it impossible to do greater activities. Even the horses are standing still and seeking the cooler areas of the water.

The hills in the area of the Alentejo strechting through the middle of Portugal towards the South are known for their hot summers with dry heat and almost no rains.

RIBATEJO

by JoseMonteiro

RIBATEJO means in portuguese "above the river" , because this region, that compreends many cities, is located above the river Tagus. It's a land of horses and bulls. Bullfight is a tradition running on this people's blood. And it's a very nice land, too.
I've walked this lands searching for archaeological places and had the privilege of knowing very well the pale that i want to share with you.

Comments

Popular Hotels in Beja

Residencial Bejense

0 Reviews

Rua Capitao Joao Francisco de Sousa 57, 7800, Beja

Show Prices

Pousada De Beja

Hotel Class 4 out of 5 stars

Largo D Nuno Alvares Pereira, Beja

Show Prices

Clube De Campo Hotel

Hotel Class 4 out of 5 stars

Herdade da Figueirinha - Aptd 404, Albernoa, Beja

Show Prices

Vila Gale Clube Do Campo

Hotel Class 4 out of 5 stars 1 Review

Herdade da Figueirinha - Aptd 404, Albernoa, Beja

Show Prices

View all Beja hotels

View all Beja hotels

Latest Beja hotel reviews

Hotel Melius
8 Reviews & Opinions
Latest: Jun 27, 2014
Pousada Sao Francisco
1 Review & Opinion
Vila Gale Clube Do Campo
26 Reviews & Opinions
Latest: May 26, 2014